Reunite

Estava lá quando ela saiu. Ela olhou, parou os passos, respirou fundo e seguiu no seu objetivo. Quando voltou apressada para experimentar o que havia trazido. Ela encontrou novamente. Estava no mesmo local. Antes de abrir o portão, ela abaixou lentamente e pegou em suas mãos. Ao entrar dentro de casa se deu conta. Estava lá, esperando por ela, para ela.

 

Jessica tavares - poesia - create - creating - poetry- crônica

Jessica tavares - poesia - create - creating - poetry- crônica

Jessica tavares - poesia - create - creating - poetry- crônica

IMG_8666 copy

IMG_8667 copy

Uma mensagem à Seleção Brasileira

Screen shot 2014-07-02 at 10.22.41 PM

O olho estava colado na tela. O ouvido, por mais atento que queria estar, transmitia o silêncio em meio há tanto barulho. O coração não estava mais alí. Na sala, se via os corpos em pé, estáticos. Ao mesmo tempo que transmitiam tanta emoção, eles não estavam alí. Não conseguia entender o que o capitão murmurava em forma de prece, os corpos diante da tela, diziam amém. Concordavam com o pedido do capitão desolado.

É preciso muito humildade e coragem, ser o capitão e pedir ajuda. Só as pessoas mais fortes sabem recuar e reconhecer que precisam do outro. Aquela imagem de Thiago sentado à bola orando, eu saí de mim e voltei num tempo onde a felicidade era achar moedas perdidas pela casa, para comprar uma paçoca para dividir para pai, irmã e eu. Foi nesse tempo que a Fifa anunciou que Brasil seria país sede, e num palpite esperançoso meu pai disse: “Se a gente juntar R$2,00 por dia a partir do ano que vem, a gente consegue ir junto com a família, assistir a um jogo”.
Voltei para o jogo e gritei dentro da minha cabeça para o capitão da seleção brasileira ouvir. “Esse não é o seu sonho, é o nosso sonho!” Ver os caras que são considerados melhores do mundo no que fazem, se entregar à emoção. Parar. Orar. Foi a maior lição de superação que eu ví acontecer em segundos. A fé foi maior que o medo, e eles entenderam a precisão de um do outro. E eu só gostaria de dizer aos jogadores, nós precisamos de vocês!

Precisamos que vocês saibam que não estamos fora do campo apenas gritando e vendo a bola rolar. Nós somos cada passo que vocês dão em direção à bola, somos o companheiro ao lado esperando por um passe. Somos o chute a gol. As mãos do goleiro. Não estamos contra, nem a favor. Muito menos observando do lado de fora. O talento é seu, isso a gente não vai negar. O mérito disso tudo também. Mas nós estamos juntos. Somos UM! O seu sonho de chegar até aí e ir adiante, é nosso sonho também.

Quando o meu pai, fez o pacto dos 2 reais por dia para conseguir assistir a um jogo, ele estava tentando unir a família num momento desesperado, a fim de nos fazer dar as mãos. Nos tornar a mesma pessoa, em busca de um mesmo propósito. Espero alguém ter feito a pesquisa, mas segundos antes dos pênaltis; São Paulo, Brasil, o mundo, nunca esteve tão em silêncio. Não estávamos à expectativa de alguém errar ou acertar. Estávamos nos concentrando e preparando para chutar e defender junto.

História não se faz em cima de história. Robôs divulgam nas belas capas, de imagens bem fotografadas, um porquê e um quê de quem foi programado para deixar de sentir e escrever sem coração. Brasil é sentir à flor da pele. É gritar. Chorar. Colocar a emoção para fora, para poder se sentir mais forte. Ser mais forte. Ser! Fazer! Quem diz que chorar diante do mundo é fraqueza, não sabe o que é torcer e lutar com a alma de quem vive para amar o que faz.

Gigante pela própria natureza
O teu futuro espelha a tua grandeza
Oh Seleção amada!

Jéssica Tavares - assinatura

Sobre bandeiras e pessoas

poemaa bandeiras

Pátria amada, Brasil.
Que chora e que sente.
Entenda.
Nações são feitas por pessoas.
Bandeiras e Hinos representam histórias.
Estar em casa é cantar Ouviram do Ipiranga.
Ser A Ordem e O Progresso para ouvir os que aqui estão de passagem.
Gigante pela própria natureza.
Espelha o agora a Tua grandeza!

Jéssica Tavares - assinatura

Estou vivendo um triângulo amoroso

Ir à casa de estranhos e recusar comida. Mas se oferecem café…  ‘Péra’!

- Aceito! Café não se recusa!

E assim a conversa flui. A amizade surge. A timidez vai embora.

Sim! Eu faço amigos bebendo café.

Aí o amor pelo café fluiu

e uma bela caneca se tornou tão irresistível quanto.

Café. Arte e Caneca. Posso viver disso?

Aí nasceu assim, duas peças desse triângulo amoroso.

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-3091

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-3093

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-3095

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-3099

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-3090

Pontapé #TodoElMundo

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-7065

Faltavam mais ou menos dois meses para a Copa do Mundo e eu estava com a cabeça fritando de tantas ideias. Só conseguia ver bandeiras e mapas na minha frente. Fiz altas pesquisas nas madrugadas, consultei algumas pessoas e profissionais.

Desenhei Brasil e Austrália, pensando nas cores. Decidi fazer uma bandeira completa. Foi assim, uma atrás da outra. No final das contas, tinha cores no quarto inteiro, e minha saia, se tornou uma obra de arte.

32 bandeiras. 32 nações. 32 seleções. Confira o resultado desse estudo e abertura do projeto Todo El Mundo: todoelmundoart.tumblr.com

photography- Jessica Tavares -retalhodavida - copa do mundo - world cup-7067

IMG_7438 copy

Nicolas Inspiração

“Não quero sua foto no meu celular
Eu quero você aqui comigo”

- Here With Me, The Killers

jessica tavares - paper is not the limit

Há alguns meses nasceu Nicolas, meu primeiro sobrinho. Demorei 3 meses para conseguir viajar até a casa de minha irmã. Com o coração na mão, e saudade de uma pessoinha que nem tinha conhecido, esperei. Quando cheguei na casa de minha irmã e olhei para ele, parecia que meu coração nunca conheceu a tristeza e a saudade, todo e qualquer sentimento ruim sumiu de mim, e eu só conseguia olhar para aqueles lindos olhos azuis. O olhar de Nicolas transborda inocência e esperança. Olhe nos olhos de uma criança e veja você se transformar em questão de segundos. É incrível!

Antes do primeiro sobrinho nascer, pensei em criar algo especialmente para ele. Foi muito tempo de procura até encontrar o objeto certo. Queria algo para ele poder guardar até enjoar. Deixar de souvenir no quarto ou em algum lugar da casa. Um detalhe, só pra ele saber que desde sempre, antes mesmo dele nascer, eu pensei nele. Não posso estar junto sempre, nem o verei crescer. Mas thank God pela tecnologia! Minha irmã é uma mãe incrível que faz questão de compartilhar com os três tios babão, vários momentos do nosso pequeno anjinho.

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit

jessica tavares - paper is not the limit