Com a vitória, a despedida


Tinha 19 prêmios sobre a mesa nos quais se situavam na direção do meu olhar. Olhei para os lados, todos os meus colegas de sala ali presentes estavam ansiosos a espera do resultado. Cada um expressava de uma forma, uns estavam sorrindo, outros estavam com olhos fixos, outros assim como eu, estavam tomados pelo cansaço.

Lembrei do começo, os primeiros dias de aula quando o professor Sonda nos separou por grupo e nos fez pensar em novas formas de apresentar o Jornal do Quarto. Depois quando todos nos juntamos numa roda, as ideias foram surgindo e surgindo e em breve colocaríamos tudo em prática.

Dois de nossos amigos aprenderiam a ser cinegras, Felipe e Anderson. Ah.. o Anderson, ele sim merecia estar sentado aqui conosco, mas a vida o levou mais cedo e nos deixou com imensa saudade. Alguns dos primeiros vídeos do Jornal do Quarto tem seu sorriso estampado e é assim que gostamos de lembrá-lo.

Quando fomos anunciados vencedores, a felicidade não poderia ser maior. Gritos, pulos, risadas, lágrimas, várias formas possíveis de expressar a alegria. Lembrei de quando a Giselta foi abordada por uma senhora que veio prestigiar o filho.

— Você veio prestigiar quem esta noite?

— Eu vim buscar o meu prêmio – respondeu tia Gi, toda orgulhosa.

O sonho não poderia ser mais real. E mais do que ganhar o primeiro lugar é o orgulho de poder chegar e dizer:

— Fizemos isso juntos!

Neste clima de despedida, a lembrança não poderia ser melhor. Ir embora, dar o abraço em cada um da turma e saber que participei de grandes momentos. Poder olhar pra trás e ter a certeza de que tudo valeu a pena e ainda mais levar o pedacinho de cada um comigo para a nova fase que está pra começar.

E  então levar a saudade daqueles que ficam, e guardar a saudade daquele que se foi. Ainda assim, lembrar dos começos e recomeços que ali se passaram, as mudanças e os crescimentos que vieram com o convívio. Independente das circunstâncias, cada pessoa daquela sala, as vezes esquecida pelo vento, mas com a força de uma rocha para se reerguer, marcou um pedaço da minha história. E isso, terei comigo para sempre.

Vou sentir saudades…

Anúncios

Um comentário sobre “Com a vitória, a despedida

  1. Lindo, minha amiga!
    Cada dia mais tenho a convicção que és uma agraciada de uma inteligência especial. Vou sentir saudades sim, porém tenho certeza que os momentos que dividimos jamais serão apagados das nossas memórias! Siga seu caminho, com a certeza que deixou amigos que jamais irão esquecê-la. E nunca duvide; as portas ficaram abertas! Volte quando quiser: Amiga, irmã, filha querida! Um beijo enorme, seja feliz!

    Giselta Veiga

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s