O vento

Quando me dei conta,

Havia desligado todas as memórias de você.

O vazio preencheu seu lugar.

É como se você não tivesse existido.

Olhei para um rosto estranho,

Tentei lembrar de algo que não existe em minha memória.

A dor veio. E durou apenas um questionamento,

Quem é? Que fazes aqui?

Ah! Lá vem meu ônibus!

Tantas coisas para fazer hoje. Alô?!

Jéssica Tavares - assinatura

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s