Humildade não se compara

A velhice do meu dicionário e suas páginas amarelas, indicam sempre a resposta certas para os meus devaneios. Ele me dá algumas definições e então me permito ir mais longe.

Lembro de meus 12 anos de idade, quando meu tio estava tentando fazer com que eu me apaixonasse pela leitura. Num dos trabalhos da escola, eu perguntei a ele o significado de uma palavra. Ele foi bem rápido ao me responder que estava na hora de aprender a ler  o dicionário.

Não lembro ao certo, mas acho que alí cresceu meu amor pelas palavras. Depois ainda, ví uma reportagem em que um garoto havia aprendido inglês apenas estudando o dicionário. Eu achei o máximo. Comecei a fazer o mesmo, mas o dicionário em português.

Na casa onde moro em São Paulo tem uma senhora que faz a faxina de 15 em 15 dias. Ela vem dos tempos do dicionário impresso. Eu, o dicionário digital. Nem sempre  tive acesso a ele, mas quando tive, de certa forma, me afoguei. Esses dias essa senhora pediu pra eu olhar o facebook de seu filho e mostrar a ele o que ele fazia na web. Ela pegou o celular, ligou para ele e me colocou para conversar. Esse é o tipo de abordagem que me deixa desconfortável. Conversar com um estranho, pedir seu email e bisbilhotar sua vida.

Quando entrei no perfil do filho, a senhora viu coisas que não gostou. Ficou preocupada e disse: – Tenho que orar pelo meu filho. Me dei conta então, que era apenas uma mãe preocupada com o filho.  E triste por não saber ter os mesmos acessos para entender as coisas que acontecem em sua vida.

Fabrico produtos voltados para a leitura e os faço na sala de minha casa. Não sabia mas a mãe do filho observou os produtos, avistou o mais bonito e perguntou o preço. Respondi. Desconversou e perguntou se tinha um mais barato. Mostrei um mais simples, ela gostou, tirou o pagamento do dia e me pagou o marca página.

Eu agradeci com um sorriso amarelo, iguais as páginas do meu dicionário. A senhora que limpa a minha casa, tirou dinheiro do pagamento que recebeu de mim, para comprar um produto meu. A humildade dessa mãe, foi um dos motivos do meu sucesso profissional.

Mais do que isso. Procurei o significado de humildade e da resposta nasceu essa crônica: Ausência de orgulho.

Jéssica Tavares - assinatura

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s