Quem merece uma segunda chance?

Piúma é uma cidadezinha do litoral Espirito Santense. Mais conhecida pelos mineiros. Os sem praia correm pra lá em época de alta temporada. Eu sou mineira, e conheci mais mineiros em Piúma do que de quando morava em Minas. Uai. Que trem esquisito!

Bom, a cidade simples, e abadalada a noite, esconde alguns belos talentos para a música. Um amigo de meu pai me ligou: “Jessica, você poderia fotografar um evento, hoje?!” Well, não consegui dizer não, e até arrastei a irmã mais nova junto.

O que aconteceu?! Bom, uma menina veio de algun lugar do Brasil que não me lembro bem – do tipo, bem longe, – só para poder cantar UMA música. Uma voz doce e viva, ela deu tudo de si e foi logo para a parte de trás do palco. Aí teve um cara que não tinha voz. Não. Deixe-me explicar. Ele não era mudo.

Ele apenas, digamos, não tinha talento para a música. MAS, o cara ensaiou tanto e se produziu belamente para fazer a performance da sua vida. Cara! Que admiração! Eu aqui, morrendo de medo de cantar, de ao menos tentar. O cara dá tudo de si, mesmo não sendo o melhor de todos. E é isso o que importa. Ele foi o mais aplaudido, é claro. Cantou músicas de sua autoria. Dançou, falou, recitou e fez a apresentação mais interessante da noite.

Piúma é tipo isso, você olha de primeira e não dá nada. Mas se você dá uma pequena chance, descobre e redescobre algumas coisas. E a vida não é assim?! Cheia de “Eu Acho!” E na verdade não é nada disso. Bom, vamos dar chances, não é?! Podemos nos surpreender.

jessica tavares - fotografia

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s