Uma plateia Improvável

Ano passado o MIS em São Paulo recebeu uma mega exposição sobre David Bowie. Logo na entrada tinha uma placa: Proibido Fotografar. Entendi perfeitamente. Guardamos os celulares e seguimos. Ao ter o primeiro contato com a exposição fomos advertidos de que fotografar é proibido. Yes, sir! Para quem não leu a placa, aquele era o anúncio perfeito.

No dia do meu aniversário eu queria fazer algo que amo, precisava comemorar de outra maneira a não ser ir para um barzinho. Do meu jeito mesmo. Decidi ver os Barbixas e comuniquei a galera. Desde 2013 planejando isso. Estava mais do que na hora. A Kris até adiantou a viagem de Araçatuba até aqui. Depois do trabalho, seguimos para a PUC.

Ficamos na última fileira do teatro. Mas isso não foi um problema. O teatro TUCA é muito bem estruturado para que todos tenham uma boa experiência. Celulares estavam guardados já no primeiro sinal. Quando as luzes piscaram e os Barbixas foram introduzidos ao palco, atentei às mãos das pessoas para ver se celulares apareceriam… e nada. Gostei! É difícil não registrar algo que depois você com certeza quer compartilhar.

Antes do espetáculo começar, Elídio foi sucinto no pedido à plateia: “Por favor, não filmem, não façam fotos. Isso atrapalha a nossa concentração no palco e nós pagamos uma pessoa para filmar. Me sentiria um babaca aqui pagando e trabalhando duro para depois apresentar um conteúdo para vocês e alguém fazer isso de graça na web.” Só pensei uma coisa: “Um standing ovation para esse cara, por favor?!”.

A peça seguiu brilhantemente no improviso. Não atentei o momento todo para a plateia mas insistia em observar de vez em quando para ver se tinha alguma foto por lá. E nada.  Ao chegar em casa fiz a pesquisa pela hashtag e as únicas fotos postadas foram de pessoas que tiraram fotos com eles após a peça. Tinha uma foto ou outra com o palco ao fundo mas nenhum membro do elenco fazia parte. Desacreditei!

Quando cheguei da exposição do David Bowie, estava pensando em como estruturar um texto e passar a experiência que vivi ao conhecer um pouco desse grande artista. Quando entrei no facebook, me deparei com um colega divulgando todas as fotos da exposição, na qual ele tirou, ignorando os anúncios e avisos.

Os Barbixas não só criaram uma nova dinâmica entre teatro e web,  também ensinaram à plateia a importância em ser plateia. Da participação ao respeito pelo trabalho suado apresentado no palco. Assistir, participar, criticar: aplaudir ou não. Depois falar a respeito e propagar.

Confira o site para ver a agenda dos Barbixas.

Instagram. Facebook. Twitter.

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s