Tudo depende do ponto de vista

Foi assim, enquanto criava pensava no concreto.

A força dos dedos para cortar os retalhos, esgotavam as mãos.

Meia noite tinha passado à horas.

A cabeça parecia um espaço em branco.

Foi quando olhou para o lençol e viu estrelas.

Constelações se transformavam em papéis.

Se desligou por um momento e dormiu.

Sua obra inacabada dormiu ao chão.

jessica tavares - retalho da vida - estrelas - poesia sobre estrelas jessica tavares - retalho da vida - estrelas - poesia sobre estrelas

Instagram. Facebook. Twitter

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s