Eu já odiei alguém e não me arrependo

O ódio é um sentimento reprimido. Só analisa um pouco. Desde cedo somos ensinados a não manifestar sentimentos negativos. Fala-se tanto em positividade e nega-se a necessidade humana de colocar algumas coisas pra fora.

Espera! Não estou fazendo apologia ao negativismo, não sou a favor de neblinas. Mas leia até ao final e depois eu quero sim ouvir o que você tem a dizer a respeito.

Finalizei a série Wilfred há um tempo atrás. Até agora não conheço ninguém que assistiu. Enfim, é uma série existencialista que trata em cada episódio de uma qualidade e/ou dificuldades humanas. Em um dos últimos episódios o relacionamento entre mãe e filha é tratado de uma maneira interessante: O ator principal sempre interfere na briga dessas duas pessoas, o que leva à brigas intermináveis. Isso acontece até o ator ser indicado que deveria parar de se intrometer. As duas pessoas nunca tiveram a oportunidade de dizer o que sentiam e por isso, aquele sentimento sempre voltava.

Eu conheci uma garota que já tinha minha reprovação antes de ser apresentada a mim. Ela era melhor amiga de um ex namorado. Até aí tudo bem. Mas ela pegava o celular dele para me enviar mensagens, ela fez isso durante um verão inteiro. Falava o quanto queria me conhecer o quanto ele estava com saudades de mim. Eu desgostava daquela atitude de uma pessoa totalmente desconhecida. Engoli e levei a minha história adiante como se não tivesse terra em meus sapatos. A história minha e dessa garota durou alguns anos. Ela me tratava como irmã, tinha uma simpatia nada natural, ela não queria ser agradável, ela queria ser amada por todo o universo da galáxia. Ao mesmo tempo que suplicava por amor, tinha uma personalidade forte. Tipo uma pimenta estragada, sabe?! Ah! Acho que matei a charada.

Moramos juntas. Quase nos matamos com aquele relacionamento de amor e ódio. Ela convocou umas doze pessoas numa reunião um dia para pedir perdão a mim. Disse que tinha errado muito comigo e que Deus tocou no coração dela para que deixasse de fazer da nossa relação gato e cachorro. Ela chorava copiosamente e contava a todos o quanto estava arrependida. Eu fui colocada sentada em frente a ela, parecia um julgamento. Eu observava a cena, não tecia nenhuma expressão. Depois do desabafo, ela foi aclamada pelas pessoas que estavam lá. “Parabéns por vir pedir perdão”. Eu queria rir.

Na série, depois de mãe e filha brigarem sem interrupção, disseram uma a outra o que estava escondido em seus corações. Foram precisos alguns gritos e muitos choros, mas o desabafo veio à tona e só então puderam acalmar o coração e conversar a respeito do verdadeiro problema.

– E então, Jessica?! Você quer dizer algo? O que tem a dizer sobre isso?
– Nada! cuspi a palavra como se tivesse engolido uma barata.

Meu coração estava gelado. Aquele pedido de perdão com plateia não era sinceridade, era novamente o grito por amor e respeito de outras pessoas. Eu tinha coisas para dizer. Todas os sentimentos ruins que ela me proporcionou. Todas as vezes que ela traiu minha confiança e pisou na minha cabeça com a desculpa de que o reino dos céus… blá, blá, blá. Imagine uma coisa: você vai viajar para as festas de fim ano com sua família. Quando chega em janeiro, as pessoas que moram com você, mudaram de casa e deixaram suas coisas em um canto para se virar. Levaram tudo e o que restou foram suas roupas embaladas. Eu odiei ela com todas as minhas forças. Naquele momento o sentimento que eu tinha era bem negativo e doloroso, eu queria colocar para fora mas eu guardei.

Foram anos para lidar com a raiva e dor que eu sentia sobre tudo o que aconteceu. Há dois anos atrás conversei com ela. Expliquei algumas coisas e falei que agora eu aceitava o perdão. Pedi perdão também. Também errei com ela. As duas foram bem erradas na história toda.

Liberei minha mão que enforcava a mim mesma. Por me reprimir de enfrentar um problema, sufoquei os sentimentos dentro do meu coração. Tive sequelas nas mãos por me enforcar por tanto tempo. Depois de um longo tempo, eu finalmente deixei a história para trás.

O ódio é um sentimento que corrói. Se você chegou a esse ponto, é porque a dor já está transbordando. Não guarde suas dores num pote, ele tem fundo sem tampa, ele vai encher uma hora e quando transbordar fará um estrago sem fundo, partirá na velocidade de um cometa.

Eu senti ódio dela e não me arrependo pois eu tive que aprender com a dor. Toda vez que meu coração começa a gelar novamente, eu tento conversar e busco liberar antes que ele alcance a metade do pote. Libere esse sentimento ruim que está em você. Coloque para fora a negatividade de seus pensamentos e pare de se enforcar por erros e por dor. Nosso corpo foi tão bem projetado para a gente encher corroê-lo com situações que somos capazes de solucionar.

Não é preciso palavrão e insultos para sair do ódio. A cura para o ódio é o desabafo e o perdão.

 

Instagram. Facebook. Twitter.

Anúncios

9 comentários sobre “Eu já odiei alguém e não me arrependo

  1. Não precisa admitir que sentiu ódio um dia como se fosse algo ruim. O ódio é só mais um dos tantos sentimentos que temos e sim faz mal, muito mal, mas faz parte. A situação em que ela te colocou na festa, pra mim, foi te colocar contra a parede, qualquer coisa que só você via, se fosse colocada para fora ali, você seria a cruel, a errada.Mas acho que no fundo é isso que você disse: carência, não tinha olhado por esse ângulo. Já me colocaram nessa posição, mas ao contrário de você, nunca pude me defender ou resolver, lidei com isso sozinha. Senti ódio na hora, mas pensei melhor depois e vi que não vale a pena, não resolveria e não faria diferença.É uma energia desperdiçada. A vida que segue. Agradeça por ter tido sua oportunidade, lidar com isso por si só, é bem mais difícil, pois só pode ver e aceitar os seus erros e nunca escutar o do outro. Hoje eu superei isso e foi mais rápido do que imaginei.Quando percebe que só existe uma maneira, então é essa que você tem que tomar. Achei legal seu relato e vou procurar essa série de que falou. Gostei muito do seu blog! Bjo 🙂

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s