Esse não é mais um texto sobre introvertidos

–  Você tem que se soltar mais! Seja feliz, cara! Você é muito contida! Disse um amigo enquanto eu escolhia a mesa do canto do barzinho. Eu apenas sorri para ele. Não queria argumentar nem explicar a pessoa que sou. Achei um saco aquele pré conceito e minimizei as exclamações.

A conversa até estava interessante mas eu perdi o interesse. O fato do meu falar ou do meu gestionar causar uma análise não me agradava. Big Brother seria um terror para a minha alma. “Me deixa em paz!” gritei dentro da minha cabeça.

Essa não foi a primeira vez que me chamaram de contida. Nas reuniões de família já saí de uma muvuca para ler o jornal. Também saí sorrateira para ir dormir e descansar a minha mente. Sou um silêncio exterior e um tornado de palavras por dentro.

Já tive alguns apelidos. ‘Menina dos hábitos estranhos’ porque gosto de fechar a porta do quarto para estudar. ‘Misteriosa!’ porque não compartilho detalhes da minha vida com os outros. Também questionaram a minha capacidade de me adaptar a ambientes só porque eu falei que gosto de sentar no canto quando vou a restaurantes.

Nada nunca será o bastante para nada. Cada um tem uma visão de mundo e ainda insistimos em invadir o espaço do outro porque julgamos que nosso modo de ver, é o modo certo de enxergar.

Nós temos milhares de características que compõe o nosso ser. Nossos gostos, escolhas, experiência e por aí vai. Seremos taxados pois temos uma característica contrária à determinada pessoa, e ela arruma um jeito de criticar. Não existe um lugar no mundo para se encaixar do que na nossa própria pele.

Aprendemos a ter que fazer parte de determinado grupo para se sentir bem, mas a verdade é que bem você tem que estar com você mesmo. Viva! Conviva! Encontre pessoas com os mesmos gostos, e com gostos diferentes. Aprenda tudo o que puder, e acima de tudo, respeite!

Descarte as medalhas que insistem em te dar. Seja o essencial para você. Procure o conforto na sua pele todos os dias, em todos os assuntos. Você vai ver como há uma mudança na sua percepção.

Instagram. Facebook. Twitter.

Anúncios

3 comentários sobre “Esse não é mais um texto sobre introvertidos

  1. Sei bem como é, Jessica…

    Querer ter um tempinho longe de tudo e de todos parece ser dos piores pecados que existem.
    Gostar da própria companhia é algo inimaginável, talvez até sintoma de depressão, dizem eles.
    Torço para que, se não quiserem entender, que, pelo menos, respeitem.

    Abraço

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s