O dia seguinte

 Foi por acaso numa noite de dezembro que o tédio me chamava. Estava cansada do silêncio, coisa que acontece com frequência alguma. Um não. Um reencontro e uma lição: – Você não deveria ter feito isso.

Foi quando na minha férias espiritual eu me dei conta do papel que tinha prestado o ano inteiro. Ultrapassei os meu limites para descobrir quem sou. Descobri que não sou limites ultrapassados e sim uma linha que procura um sentido. Me compreendi que dia seguinte não é artifício ou desculpa, é conclusão. E concluí que a desculpa mesmo é a noite anterior para tornar o dia seguinte um significado reverso do que se tem por objetivo.

Decidi que dias seguintes precisavam ser propósitos de uma conclusão feliz. Não que a aventura me escaparia as noites mas as noites serão mais conclusivas se o objetivo é acordar linha no dia seguinte.

20150405-IMG_285020150405-IMG_2851-220150404-IMG_2848

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s