Você tem vergonha de alguma parte do seu corpo?

– O que você gostaria de mudar em mim, amor?

Senti que a pergunta não era exatamente essa, fiquei um pouco confusa e respondi que ele não era perfeito mas eu não mudaria nada.

– Eu sei, mas o que você mudaria em mim? Algo que você acha que pode mudar em mim?, ele insistiu. Eu fiquei confusa e ficamos nessa por um bom tempo, meu cunhado olhava curioso a situação e eu tentando entender o porquê daquilo.

– Não… É que… Seu braço é grosso. Você poderia emagrecer os braços, né?! Pelo seu próprio bem. Eu respondi que sim e abaixei a cabeça.

Estávamos no carro saindo de Curitiba, eu passei a viagem toda olhando pra janela e em silêncio. Não acreditava no que ouvi. Fiquei triste e comecei a analisar meu corpo. Não era magra, não sou magra. Caí num universo meio sombrio de deixar de me aceitar, me envolvi num pensamento errado que alguém que não me amava por quem eu era mas pelo tamanho do meu corpo.

O relacionamento já não estava bom neste ponto, não foi a lugar nenhum e acabou. Quando me dei conta, estava comendo mais, deixei de usar regatas, abandonei a maquiagem e deixei de sair de casa.

Hoje eu sou mais gordinha do que naquela época. Olho pra trás e não acredito que naquela época me abati tanto por um comentário tão vazio. Eu tive vergonha dos meus braços, vergonha de colocar uma camiseta. Evitei mostrá-los e também evitei olhá-los como se não fizessem parte do meu corpo.

Esse foi o primeiro ensaio nu que eu fiz. Quando me percebi do jeito que sou e não como eu queria ser, ou como as pessoas falavam que eu deveria ser. Vi os meus braços e dei valor pela função que eles representam no meu corpo. Agradeci a Deus por ter braços e mãos para viver e lutar pela vida, e pela arte que é minha paixão.

Esse foi um passo muito importante porquê tirei a fantasia de ser um alguém, e vi cru quem eu sou. Vi que o tempo passou, eu mudei e as perspectivas são outras. Não poderia continuar presa em conversas do passado. Aprendi que antes de dar ouvidos a alguém, eu preciso saber exatamente quem eu sou. Desta forma, consigo filtrar o que entra para o meu coração e o que é descartável.

Tire as mangas para ver os próprios braços, desligue o ouvido toda vez que achar necessário. Faça silêncio e cante uma música na mente para não responder àquele que não sabe quem você é. Caminhe todos os dias para descobrir os detalhes de você. E lute, lute só pelo que acredita e deseja!

13621678_10206932617129689_249198639_o

13647179_10206932617169690_925252192_o

13681742_10206932617049687_1494602520_o

Confira o meu trabalho na fotografia: where-thelight.tumblr.com

 

Anúncios

4 comentários sobre “Você tem vergonha de alguma parte do seu corpo?

  1. Jéssica, que inspirador….! Todos temos nossos cacos de vidro pela vida, né?! Eu passei boa parte da minha vida revirando eles. Fui obesa na infância e cresci sem olhar pro meu próprio corpo, sendo forçada a não olhar para ele pelos olhares alheios, pelas risadas de deboche, pelos “seu rosto é tão lindo. Você seria linda se emagrecesse”. Eu creci odiando o meu corpo e, por isso, tentava ignorá-lo com todas as forças. Hoje, depois de emagrecer bastante na adolescência e voltar a engordar (mesmo não voltando a ser obesa) agora na vida adulta, vi que eu nunca me oercebi de fato, inteira. Atualmente, tento fazer esse exercício diariamente. Mais uma vez, amei o post! Beijoooo!

    • Que incrível! A nossa história é muito parecida. Se fossemos ensinados a olhar pra nós mesmos, desde pequenos, seríamos poupados de muitas coisas.
      Maas, estamos aqui nessa vida para isso, né?! Aprender, errar, crescer, evoluir. Um dia após o outro.
      Nunca esqueça de você mesma.
      Super abraço!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s